Bacalhau selvagem sazonal da Noruega

A Noruega tem uma longa e orgulhosa herança relacionada com o mar, que se estende desde há milhares de anos, e o seu povo merece bem a reputação de recolher algum do melhor peixe e marisco do mundo.

Mas, em cada inverno, acontece algo notável a norte da Noruega que dá às comunidades pesqueiras da zona - e aos amantes de peixe e marisco de todo o mundo - motivos especiais para comemorar.

Levados pelo instinto, grandes quantidades de bacalhau regressam das profundezas do Mar de Barents à zona de desova original ao largo da costa norte da Noruega.

Este bacalhau chega em excelente forma, aperfeiçoada pelo caminho épico de 1000 km percorrido a nado através de águas gélidas e turbulentas. Esta jornada heroica confere-lhes uma carne incrível imbatível em sabor e textura, que oferece pedaços de consistência fantástica.

O skrei é considerado uma das primeiras exportações da Noruega, e a sua chegada anual permite aos noruegueses viver em territórios a norte onde as outras fontes de alimento são muito escassas. Por este motivo é conhecido afetuosamente como o "milagre norueguês". Também é conhecido por "Peixe de S. Valentim", porque passa a vida a preparar-se para a longa viagem até ao local da desova. Mas a palavra "skrei" vem do norueguês antigo, de uma palavra que significava "vagabundo", o que se adequa particularmente a um peixe migratório.

Quando é que o skrei recebe o selo de qualidade?

O skrei é proveniente de uma das maiores e mais bem geridas reservas de bacalhau do mundo. Então o que é preciso para ganhar a designação "skrei com selo de qualidade"?

O skrei com selo de qualidade tem de:

  • Ser apanhado em estado selvagem entre janeiro e abril
  • Estar plenamente desenvolvido (com cerca de cinco anos de idade)
  • Ser apanhado na zona tradicional de desova ao largo da costa a Noruega
  • Estar em condições imaculadas - sem cortes, contusões nem danos
  • Ser embalado nas 12 horas seguintes à captura
  • Ser armazenado entre 0 e 2 °C
  • Ser embalado e processado de acordo segundo critérios rigorosos que garantem a mais elevada qualidade

Cuidadosamente selecionado

13%

do bacalhau fresco apanhado na época é skrei com selo de qualidade

Mais de 20

países onde é vendido skrei com selo de qualidade

Vendido

inteiro, em filetes, lombos e cauda

O que torna o skrei tão diferente?

  • A carne maravilhosamente branca, leve e magra
  • A consistência firme e textura adquirida durante o longo percurso percorrido a nado
  • O sabor delicado e sedoso
  • O sabor limpo que vem de nadar nas águas gélidas e límpidas da Noruega

Disponibilidade

Fishmonger

A disponibilidade depende em primeiro lugar da meteorologia. Durante o inverno, o mau tempo pode impedir os pescadores de saírem para as zonas de pesca.

As condições climatéricas também são uma influência. A temperatura da água e a salinidade do mar determinam a hora e local da chegada do skrei à zona de pesca.

Durante a época, o skrei com selo de qualidade está disponível em peixarias, supermercados e restaurantes. Peça ao seu fornecedor skrei com selo de qualidade.

Patrulha skrei

O skrei é um produto cuidadosamente controlado, e toda a gente envolvida na cadeia de fornecimento tem de aderir a diretivas rígidas.

Two men controlling the fish
Boat on the sea

A Norges Råfisklag (Associação Comercial dos Pescadores Noruegueses) foi designada pelo NSC para determinar as práticas padrão para o skrei. Os embaladores que pretendam utilizar a marca SKREI têm de cumprir as normas do NSC e apresentar provas de que os rígidos requisitos foram cumpridos.

A época do skrei começa em janeiro e dura até ao final de abril. Durante este período, a Patrulha Skrei inspeciona as docas, os centros grossistas e de exportação, e as vendas em toda a Noruega e no estrangeiro.

Leia mais sobre o skrei com selo de qualidade aqui

Como preparar e cozinhar skrei

O peixe faz o trabalhinho todo por si ao percorrer aquele longo e árduo percurso a nado através das turbulentas águas do Ártico. É isso que torna a carne tão consistente e suculenta. Para a exibir no seu melhor, evite cozinhá-la demais: está pronta quando a temperatura central atingir os 38 °C.